Comunidades rurais de Bragança Paulista já contam com um novo espaço multiuso

17/05/2016

Quadra de esportes e área onde funcionará a sede da Associação de Produtores Rurais e Moradores dos Bairros do Agudo e Estiva do Agudo (APRMAE)

Os bairros rurais do Agudo e Estiva do Agudo, em Bragança Paulista, já contam desde o último sábado, 7 de maio, com um espaço multiuso, para o desenvolvimento de várias atividades. A Inauguração do Espaço "Eronaldo Rocha", onde funcionará a sede da Associação de Produtores Rurais e Moradores dos Bairros do Agudo e Estiva do Agudo (APRMAE), contou com a presença de representantes do poder público, das duas comunidades beneficiadas, da família do homenageado e do Instituto Arcor Brasil, apoiador do Projeto Fala Comunidade, coordenado pela APRMAE.

O Espaço está situado em uma área de 2 mil metros quadrados, doada por Eronaldo Rocha ao município. Os primeiros 1 mil metros quadrados foram doados há cerca de 20 anos e no terreno foi montada uma estrutura coberta com dois banheiros. Não houve, entretanto, uma ocupação adequada, situação que começou a mudar com a liberação de uma verba parlamentar de R$ 100.000,00 de autoria da deputada Maria Lúcia Amary, para a construção de uma quadra de esportes no local. A iniciativa da deputada data de 2010 e no ano seguinte os recursos foram repassados à Prefeitura de Bragança Paulista, pelo convênio assinado a 16 de dezembro.

A quadra acabou sendo construída em um terreno ao lado, de mais 1 mil metros quadrados, também doado por Eronaldo Rocha, em 2013, após vários pedidos da comunidade. No dia 24 de novembro de 2015, o prefeito de Bragança, Fernão Dias da Silva Leme, assinou o Decreto 2.208, cedendo à Associação o direito de uso do espaço.

Em janeiro de 2016, o Instituto Arcor Brasil, que apoia o Projeto Fala Comunidade, coordenado pela APRMAE, liberou R$ 30.000,00 para investimento na conclusão da quadra de esportes e outras melhorias que vão permitir o uso apropriado do Espaço "Eronaldo Rocha".

Presente na cerimônia de inauguração no sábado, a deputada Maria Lúcia Amary destacou a importância de "viabilização de espaços para as comunidades rurais exercerem suas atividades de encontro, de lazer, de capacitação profissional". O prefeito Fernão Dias saudou a ação da deputada e enfatizou a relevância "da parceria entre poder público, iniciativa privada e comunidade".

"É uma luta antiga da comunidade, e agora esperamos um uso intenso, em benefício das crianças, dos adolescentes e da população em geral", afirmou, por sua vez, Elisabeth Leone Gandini Romero, uma das integrantes da APRMAE e do Projeto Fala Comunidade que mais se empenharam pela concretização do Espaço "Eronaldo Rocha". A família do doador das áreas foi representada pelos filhos Ronaldo e Viviane.

A assessora de Desenvolvimento Institucional do Instituto Arcor Brasil, Claudia Villela, que tem acompanhado a implementação do Projeto Fala Comunidade, ressaltou como a participação da organização está associada à política de responsabilidade social e sustentabilidade do Grupo Arcor, que mantém uma planta industrial em Bragança Paulista.

A Associação de Produtores Rurais e dos Moradores dos Bairros do Agudo e da Estiva do Agudo (APRMAE) é a organização proponente do Projeto Fala Comunidade. O Projeto também tem como parceiras a Secretaria Municipal de Educação, as Escolas Municipais Rurais Estiva do Agudo e "Profa. Lenar Alvarez Santiago Acedo" e Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer.

O Projeto Fala Comunidade é um dos dois apoiados em Bragança Paulista pelo Instituto Arcor Brasil, no âmbito do Fundo Comunidade em Rede. O Fundo tem o objetivo de fortalecer as organizações de base parceiras e contribuir para a construção de projetos territoriais coletivos. A iniciativa é fruto de parceria entre a Inter American Foundation (IAF), dos Estados Unidos, e seis membros do Bloco Brasil da RedEAmérica, inclusive o Instituto Arcor Brasil, que é gestor financeiro do Fundo. No total são onze projetos apoiados, em quatro estados, no período 2014-2016.

Além do Projeto Fala Comunidade, o Instituto Arcor Brasil apoia em Bragança Paulista o Projeto Teia: Ações Articuladas em Rede e, em Ubatuba, o Projeto Maré Alta.

Sobre o Instituto Arcor Brasil

O Instituto Arcor Brasil foi criado em 2004 e tem como missão contribuir para que crianças e adolescentes tenham igualdade de oportunidades por meio da educação. O Instituto atua preferencialmente nas regiões onde a Arcor do Brasil tem suas fábricas, no interior de São Paulo e regiões metropolitanas de Belo Horizonte (MG) e Recife (PE), relacionando-se com as comunidades locais. Já são mais de 330 projetos apoiados pelo Instituto nesses nove anos pela Educação. O Instituto possui quatro linhas de ação: apoio a projetos e organizações, geração e divulgação de conhecimentos, defesa de direitos e relações com a comunidade.