Picinguaba por Elas. Projeto de geração de trabalho e renda em Ubatuba

04/08/2015

     Picinguaba por Elas. Assim foi batizada a oficina de costura que um grupo de 15 mulheres e um homem, moradores na comunidade de Picinguaba, em Ubatuba (SP), está estruturando com o apoio do Projeto Maré Alta, financiado pelo Fundo Comunidade em Rede (FCR). Geração de trabalho e renda, em sintonia com a preservação ambiental, são os conceitos básicos da oficina.

      A intenção inicial do grupo, reunido no Projeto Maré Alta, era montar uma oficina de estamparia, visando a comercialização de camisetas com temas locais. O propósito mudou quando o grupo majoritariamente feminino, em grande parte de esposas de pescadores, participou de um curso de Corte e Costura sob Medida, realizado pelo SENAI de Ubatuba.

      Foi então desenvolvido, com o apoio técnico do Maré Alta, um plano de negócios, direcionado para a confecção de produtos em moda praia e fitness. Estilo, modelagem, corte, costura, acabamento, custo financeiro e vendas são alguns aspectos da capacitação oferecida aos membros do grupo. O objetivo do grupo é utilizar matéria-prima local, com os princípios da sustentabilidade e economia solidária.

       O Fundo Comunidade em Rede, que financia o Projeto Maré Alta, é uma iniciativa do Bloco Brasil da RedEAmérica. O objetivo do Fundo é, a partir dos projetos apoiados, promover a formação de redes locais de desenvolvimento de base, unindo associações de moradores, escolas, poder público e iniciativa privada.

      O Instituto Arcor Brasil é o gestor financeiro do Fundo Comunidade em Rede, em parceria com os membros da RedEAmérica: Fundação Aperam Acesita e Fundação Otacílio Coser, Instituto Camargo Correa, Instituto Holcim, Instituto Votorantim,  com o apoio da Fundação Interamericana (IAF, em inglês), do governo dos Estados Unidos.

     O Fundo tem apoiado 11 projetos nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia. Cada signatário é responsável pelo acompanhamento dos seus projetos.

     O Instituto Arcor acompanha dois projetos em Bragança Paulista: Projeto Teia, em curso no Jardim Iguatemi, Greenpark, Águas Claras e outros bairros, e Projeto Fala Comunidade, nos bairros rurais do Agudo e Estiva do Agudo. Em Ubatuba, apoio ao Projeto Maré Alta, em desenvolvimento nas comunidades de Cambury e Picinguaba

 

Mais informações:

Instituto Arcor Brasil – www.institutoarcor.org.br

José Pedro Soares Martins (MTb 17.572) – Assessoria de Imprensa 

(19) 98206.1867 – josepmartins@uol.com.br